Fio da Meada

28 dez

   सह   नाववतु

Om Sahana Vavatu

Om Que Deus nos proteja, discípulo e mestre

 
सह नौ भुनक्तु 

Saha Nau Bhunaktu

Que Deus nos instrua


सह वीर्यं करवावहै 

Saha Viiryam Karavaavahai

Que trabalhemos juntos com energia e vigor

 

तेजस्वि नावधीतमस्तु मा विद्विषावहै 
Tejasvi Nau-Adhiitam-Astu Maa Vidvissaavahai |

Que nosso estudo seja iluminado e não origine hostilidade


 शान्तिः शान्तिः शान्तिः 

Om Shaantih Shaantih Shaantih

Om Paz, Paz, Paz.

‘Savana Vavatu’, trad. Inglês int. Deva Premal

Se você colocou o Yoga entre seus objetivos para 2015 é importante dedicar-se um pouco a este tópico.  Ele é capaz de mudar todos os outros.

Você pode estar à procura de uma atividade física que aumente sua flexibilidade e força. Em busca de uma nova experiência que reduza o stress.  Que emagreça. Talvez, os horários das aulas de Yoga sejam os únicos que se encaixam em sua rotina. Qualquer que seja o motivo, tenha em mente que a prática de Yoga é, antes de qualquer coisa, um projeto de autoconhecimento.

Um praticante de Yoga deve ter consciência sobre o processo de aprendizagem, não apenas sobre o conteúdo do que está aprendendo.  É esclarecedor observar como você faz as posturas de Yoga, quais suas dificuldades, as soluções encontradas e quais sentimentos emergem dessa prática.  Frustração, medo ou rejeição podem ser experiências tão ricas quanto a própria realização da postura.

Assim, a primeira relação que você deve ter com o Yoga não é através do professor, com amigos ou colegas de sala, mas com você mesmo. Quando você faz Yoga, deve notar o que você exige de si, qual seu tom de voz, como você se julga. Frente às dificuldades, você se repreende ou encoraja? Enfrenta o problema ou busca atalhos?

Neste contexto, a relação entre professor e aluno é bem diferente daquela que você encontra na escola ou na academia de ginástica. ‘Limite’ e ‘disciplina’ são peças impostas pela prática de Yoga e constituem parte do processo de aprendizagem. Limite não significa uma lista de proibições e prescrições, mas nasce da clareza com que este projeto está estabelecido. Dessa clareza vem a coerência, a segurança e, por fim, o crescimento mútuo. Enquanto ‘disciplina’ deve ser entendida como consistência: grandes transformações nascem da regularidade. Sem isso, qualquer esforço, não importa a direção, é inócuo.

“Ouça seu corpo e lembre-se que você está sendo desafiado. Você é a autoridade sobre o que é certo para você em cada momento de sua vida. Se uma postura parece ser muito exigente para você em determinado momento, você pode praticar parte dela, ou deixá-la para outro dia.” Judith Hanson Lasater

Seja você mesmo: este é o início de mudanças reais e significativas, não mais um objetivo a ser realizado.

Feliz 2015!

Franca & João

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s