25 jul

Nem tão novo. Nem tão normal.

24 jun

Quando a tecnologia facilita o acesso às aulas e terapias através de uma plataforma simples, o atendimento se torna mais individualizado e os resultados podem surpreender. Novas pesquisas (1) apontam para a eficácia das consultas, condutas terapêuticas e até avaliações físicas feitas a distância que, em alguns casos, apresentam resultados compatíveis com as condutas presenciais.  

O ‘novo normal’, onde distanciamento social, higiene e sanitização são a regra, a busca para estabelecer paralelos entre o espaço de prática terapêutica e a casa do aluno ou paciente vem tomando conta de muitas linhas de pesquisa e tem promovido mudanças significativas no atendimento. 

A valorização da história pessoal, a ênfase na conversa e na troca de informações, o conhecimento do ambiente que envolve as pessoas, tudo isso traz para o atendimento dados que nem sempre eram levados em consideração logo no primeiro contato, mas que ganharam importância e agora têm o poder de aproximar as pessoas. 

Os resultados devem ser acompanhados com frequência maior que a de costume e devem extrapolar a idéia de avaliação. Mudanças de hábito e costumes passam a dizer tanto sobre os resultados quanto o próprio conceito de rendimento.  

A conveniência de realizar uma rotina em casa não isenta o paciente ou o aluno de ter um ambiente livre de interferências, um horário dedicado para este fim e a necessidade de modificar hábitos e a rotina caseira para sua prática.

Assim, dos dois lados da linha deve haver comprometimento e busca mútua por conhecimento em um processo ativo para aprofundar a relação, superando a distância e a ausência.

Saiba como podemos ajudar você aqui.

1) Fontes:

Lombalgia (palacin-MArin)

https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/23238489

Dores idiopáticas do joelho (Richardson et al) https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/26985005

Ombros (Steele et al 2012) https://www.hindawi.com/journals/ijta/2012/945745/

Quadris (owusu-akyaw) https://bmjopensem.bmj.com/content/5/1/e000574#T2

Cotovelos (Lade et al 2012) https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/23086982

Osteo Artrite

https://onlinelibrary.wiley.com/doi/full/10.1002/acr.23218

Resolução Conselho Federal de Fisioterapia

https://www.coffito.gov.br/nsite/?p=15825

Treino em casa é coisa séria.

3 Maio

Fique em Casa😷

22 mar

20200322_140056[1]

Esperamos que estejam todos bem.

A situação está séria, está tensa e está assim em todo lugar. Nunca ninguém passou por uma experiêcia semelhante antes. A única maneira para conter o COVID-19 até agora é o isolamento. E a prática de exercícios físicos, Yoga, meditação e exercícios respiratórios (pranayamas) é a melhor maneira para enfrentar o isolamento. Por isso, abrimos um canal específico, onde faremos upload de 2 aulas semanais inéditas de Yoga, às terças e quintas, mais 1 aula semanal com Pranayamas. Estas aulas ficarão disponíveis ‘on demand’ para nossos alunos e poderão ser praticadas a qualquer momento da semana. Os alunos de Prática Assistida poderão agendar atendimento individual ao vivo online para tirar dúvidas sobre suas séries através do Embodia App e Zoom App

Estamos virando a noite por aqui, alterando séries de exercícios e preparando aulas que exijam pouco ou nenhum material de suporte para que possam ser praticadas em qualquer lugar, buscando aproximar ao máximo essa experiência das vivências em nossos estúdios.
Para conduzir nossa meditação, vamos gravar e fazer ‘upload’ do áudio do livro Dharmapada de Buda, capítulo a capítulo, cujo texto servirá de base e inspiração para nossa meditação.
Pelos próximos 15 dias, os estúdios estarão fechados ao público em obediência ao decreto do Governo do Estado de SP que estabelece a quarentena em todo o Estado, mas não estaremos parados: pelo contrário.

Vamos passar por este momento difícil juntos e, para tanto, colocamos todos nossos canais de contato à disposição para nossos alunos e amigos.

Namastê.

Franca e João

Aulas On Demand Yoga: https://vimeo.com/showcase/6896413
Agendar atendimento On Line Prática Assistida: https://yogaestudio.simplybook.me/v2/

 

 

Precaução: corona virus nas aulas.

15 mar

Namastê,

A melhor maneira de diminuir a propagação do Corona virus é adotar antecipadamente medidas de prevenção. Para tanto, vamos tomar alguns cuidados nos estúdios.

👉 Reiteramos a necessidade que cada aluno tem de ter ser próprio mat. Deixaremos de guardar os mats (tapetinhos de borracha) nos estúdios, que devem ser levados e trazidos de volta, a cada aula. Alunos que suam, devem trazer toalhas.

👉 Todos devem lavar bem as mãos antes e depois das aulas. Os estúdios contam com álcool gel e álcool 70° a disposição.

👉 Não iremos realizar ajustes manuais nos alunos e não ministraremos práticas em duplas ou trios, como de costume. Nas aulas onde o contato é estritamente necessário, usaremos luvas estéreis.

👉 Cumprimentos, somente à distância: “namastê”.

👉 As janelas dos estúdios ficarão abertas e o ar condicionado ligado no modo “virus doctor” (purificação de ar) a despeito da temperatura.

👉 Alunos que chegam de viagem internacional devem aguardar, ao menos, uma semana em casa antes de retornar às aulas.

👉 Alunos com mais de 70 anos OU que apresentam comorbidades (respiratórias ou auto-imunes) devem usar máscaras cirúrgicas durante a prática. Essas máscaras não atrapalham e são seguras.

👉 Essas informações vêm a se somar às já existentes.

Somos um grupo bastante pequeno de alunos e devemos nos cuidar a fim de que cada um possa apoiar os demais, mantendo uma prática saudável e que continue a nos manter saudáveis por muito tempo.

Segue fontes de informações seguras sobre corona vírus:

🚧👉 https://www.who.int/es/emergencies/diseases/novel-coronavirus-2019/advice-for-public/q-a-coronaviruses

Mais movimento. Menos ‘core’

29 fev

 

Erin Jade de Movement Fluency

Terapeutas e médicos pareciam ter combinado: Clara precisava fortalecer a musculatura abdominal, caso contrário sua lombar iria continuar a sentir os reflexos do sedentarismo e da postura inadequada. A contribuição da musculatura abdominal na estabilização da coluna vertebral era senso comum, assim, a indicação para o tratamento também era unânime: fortalecimento abdominal. A vendedora de 34 anos, porém, já havia passado por sessões de terapia, aulas de Yoga e Pilates, treinamento funcional e RPG sem que as dores nas costas dessem algum sinal de recuo.

Clara havia aprendido a encaixar a pelve, usar a respiração para ativar o abdome, acionar a musculatura pélvica e manter as costelas conectadas. Após tantas horas de exercícios físicos, ela acabou assimilando uma série de instruções corretas e adquiriu um apurado senso postural sem, contudo, poder usufruir dos benefícios proclamados. Entre uma prescrição e outra, Clara passou a ouvir uma palavra em uníssono, por vezes usada como substantivo, outras como marketing.

Core” parecia uma palavra da moda e, ao mesmo tempo, uma sinopse de todo o complexo que envolvia a musculatura abdominal. No Google, Clara havia encontrado nada menos que 15 milhões de sugestões para core dentro do contexto procurado.

inner_core_muscles Músculos profundos que compõe o cilindro abdominal

Como um cinturão muscular, o core encerra o peritônio a partir da coluna, costelas e pelve. Em sua dimensão mais profunda – inner corset-, os músculos do core abraçam o tronco sem dobrar, girar ou inclinar a coluna, estabilizando-a. Isso diferencia-os de outros músculos do mesmo complexo – outer corset.

TVA-floota.com

Plano transverso: músculos profundos contraídos e superficiais relaxados

Logo, Clara percebeu que os exercícios físicos que enfatizavam movimentos de flexão, rotação e inclinação do tronco estimulavam músculos que não eram capazes de estabilizar a coluna com eficiência, pois fatigavam rapidamente, o que não podia ser esperado de fibras capazes de manter a postura.

Assim, Clara passou a separar o trabalho da musculatura postural daquela que participava dos movimentos do tronco. Acertadamente, ao invés de dedicar-se a séries intermináveis e flexões abdominais, ela começou a relaxar os músculos abdominais superficiais para evidenciar as camadas mais profundas.

Uma rota indireta para se atingir o inner corset é tirar vantagem da contigüidade fascial entre a musculatura do assoalho pélvico e deste cinturão abdominal. A base do core é o triângulo anterior do períneo e, quando o períneo é contraído, as fibras inferiores do inner corset também são ativadas. Assim que Clara conseguiu ativar a musculatura profunda independentemente da superficial, entendeu sua ação estabilizadora e sentiu resultados imediatos. Estava assim lançada as bases para livrar-se das dores que há tanto tempo a acompanhavam.

Embora os músculos profundos do abdome possam participar da respiração, os superficiais também ajudam. Logo, simplesmente levar o umbigo à coluna durante a expiração não tinha mais significado para ela.

Encontrar uma posição neutra para a coluna vertebral e ser capaz de mantê-la durante a execução dos exercícios físicos foi outra estratégia encontrada pela vendedora para atenuar as dores nas costas. Clara, antes de tudo, passou a evitar o efeito de “ioiô” na pelve, deixando mesmo alguns exercícios de lado quando não conseguia manter a estabilidade necessária para sua execução.

nsca-core-and-hip-activation-22-638(3)

Efeito ‘ioiô’ ocorre quando a musculatura é insuficiente para resistir (R) à força (F) durante os exercícios.

Os exercícios de flexão e extensão das pernas, por exemplo, passaram a ser feitos dentro de uma pequena amplitude de movimento, mas com grande consciência sobre o movimento. Aqui, as palmas das mãos sob a lombar ofereciam um input valioso sobre a mobilização de sua coluna na realização dos exercícios.

ab_yoga_9 Posicionar as mãos sob a lombar em alguns exercícios oferece um input valioso sobre a mobilização da sua coluna.

Clara, enfim, havia percebido que, antes de lançar-se à realização de exercícios desafiadores, era preciso desenvolver sua consciência corporal e assim restabelecer o alicerce de sua prática. Isso demandava paciência e, em não raras vezes, tornava exercícios simples extremamente difíceis para ela.

Apesar das dificuldades, o surgimento de benefícios quase imediatos após tantos anos de prática abriu o caminho para que Clara pudesse livrar-se das dores e isto, por si só, mudou completamente a relação que tinha com seu próprio corpo e lhe serviu de motivação para uma prática diária que a acompanha até hoje.

Atendimento Emercor nos estudios.

2 fev

A partir de fevereiro/ 2020 contaremos com o serviço Emercor de atendimento de emergência e urgência disponível nos estúdios durante o período de aula a todos os alunos.

Este serviço, que oferece desde atendimento a distância até remoção hospitalar, é indispensável no momento em que passamos a atender um maior número de alunos, com perfis distintos e demandas específicas.

Maior diversidade traz maiores desafios e, com a ajuda da Emercor, teremos mais segurança e tranquilidade para continuar a oferecer a prática de Yoga a mais alunos.

🙏 Franca e João

Em 2020… muita paz interior😉🙏

19 dez

Entre os dias 23/12 e 03/01 faremos uma pequena pausa para colocar a casa em ordem.  Sábado, dia 04/01, voltamos com a corda toda.

Imagem

Café Pequeno?

11 nov

yogaestudio

Nova turma para quem quer começar a praticar Yoga do jeito certo, aproveitando ao máximo as aulas, sem deixar escapar nada. Aulas com 1 hora de duração, segunda e quarta, das 8h00 às 9h00 da manhã, com Franca Bertini.

👉  Todos os horários

👉 Agendar aula experimental

Fisioterapia e Meditação

31 out

%d blogueiros gostam disto: