Arquivo | outubro, 2015

O Cérebro é Tempo.

25 out

L.A. Dance Project3

L.A. Dance Project 2

Se o corpo responde imediatamente aos desafios do meio, o cérebro tem seu próprio tempo e escolhe com tranqüilidade suas premissas.

Músculos, ossos e tendões sofrem mudanças imediatamente após serem estimulados. Estas alterações refletem diretamente a natureza do ambiente que circunscreve o corpo, mudando sua forma e compleição continuamente para atender aos desafios do meio ambiente.

São bem conhecidos os princípios que regem a adaptação do corpo à tensão, carga e resistência, assim como os parâmetros dentro dos quais estas alterações acontecem, criando condições para a reprodução de tais transformações na academia de ginástica, na clínica ou no laboratório de pesquisa.

guyton4

Guyton

Por outro lado, estabelecer a maneira como irá reagir a complexa rede de reflexos que garantem a eficácia do gesto não é tão simples. Uma vez que desta rede participa a modulação de centros emocionais e cognitivos, sua resposta última é tão específica quanto a própria identidade, história e experiência de cada um.

Tractografia de DTI da Siemens

Tractografia de DTI da Siemens

 A força e resistência conquistadas pelo corpo a curto prazo não podem oferecer uma resposta correta a um dado estímulo senão pela maneira como estas adaptações são interpretadas.  Com o tempo, o gesto automatiza-se e oportunamente renuncia à atenção constante, mas não antes de refletir sobre a melhor conduta motora. Desta maneira, o movimento consciente antecipa a competência subconsciente.

Nova Imagem

Circuito de Papez mostra as vias liberadas do S. Límbico (emoções) para o Tálamo (controle motor).Duus Topical Diagnosis in Neurology

O descompasso entre desenvolvimento muscular e sua gestão pelo sistema nervoso é a própria definição de lesão. Afirmar que uma estrutura ultrapassou os próprios limites significa também dizer que estruturas outras, que deveriam prezar pelos limites de segurança do movimento, permaneceram inertes – desequilíbrio tributário do sistema nervoso.

Exercícios caracterizados pelo controle, velocidade e resistência da ação motora, embora acelerem a automatização do gesto, não preparam necessariamente o corpo para as adversidades do meio.

Para abrir uma janela neurológica onde as mudanças possam de fato ocorrer de maneira segura e eficaz é preciso antes propor desafios ao sistema nervoso que a músculos e ossos: a liberdade motora deve preceder o controle motor.

%d blogueiros gostam disto: